Crianças competitivas - Separe uns minutinhos para ler.

terça-feira, 10 de agosto de 2010

                                                                                                                       
Vivemos em um mundo extremamente competitivo e que nos "obriga" a competir todo o tempo.
Competimos por vagas no estacionamento. Competimos para ingressar na universidade. Por vagas de emprego e para permanecer nele.
 Por melhores escolas para nossos filhos, por bons lugares na praça de alimentação, rsrs (de doer) e por aí vai.

O fato - terrível, diga-se de passagem - é que cada vez mais cedo, os indivíduos competem entre si. Estão condicionados a competir e vencer desde pequenos. As crianças de hoje têm excesso de atividades e  são instigadas a competir entre si.

Lembro-me que em certa ocasião, ao brincar com meus alunos de dança da cadeira, logo no início do ano letivo, algumas crianças que "perdiam" o lugar ficavam desoladas e saiam aos prantos. E não adiantava dizer: "EEEE você vai poder levar a cadeirinha para sentar', ou parabenizá-los pela participação: saíam aos prantos como se alguém tivesse morrido. 
Era apenas uma brincadeira, mas as crianças levaram a sério.



Muitas vezes instigamos nossos alunos a serem os melhores, a fim de obter um melhor desempenho. Desejamos que nossos filhos se evidenciem entre todos os outros.  Porém, em um contexto exclusivamente competitivo, não há percepção de que a vitória de um significa derrota para outros, o que pode impulsionar para um egocentrísmo fora do "habitual" da criança e essa terá muitas dificuldades em perceber que nem sempre se pode ganhar.

É claro que é um equívoco não prepará-los para competir. Afinal, esta é nossa realidade. Mas, transformá-los em competidores por si só é algo cruel. 
Competitividade sim, no sentido de autosuperação contra a acomodação e conformismo.

Nossas crianças precisam ser preparadas para serem indivíduos solidários e agir como tal. Ser solidário ao próximo e lembrar de nossa humanidade, oposto do que quer o capitalismo feroz: indivíduos egocêntricos e egoístas. 
É preciso mostrar à elas que não é porque o mundo é desse jeito, que temos que aceitá-lo simplesmente. 
Bons fundamentos... Alicerce para toda vida.
É disso que nossas crianças precisam.

1 comentários:

Aprendizes do Beija-Flor disse...

Gostei muito de seu blog.
Esse texto sobre competição, me fez pensar, o que é certo ou errado é muito relativo.
Abraços

Postar um comentário

 
Educação é vida | by TNB ©2010